segunda-feira, 7 de julho de 2008

Sobre sexta a noite.

Uma grande amiga me chamou pra ir numa festa que os amigos dos amigos fazem todo ano, e como eu tinha ido na festa do ano passado, me animei a ir de novo. Chamamos a C. (que é diversão garantida), e lá fomos nós no salto alto e na cara dura.
Chegando lá, a festa que por fora parecia estar vazia, por dentro estava cheia... cheia de gente que eu nunca vi, aquele pessoal que faz estilinho "cool" e largadinho sabe? Eu acho super válido você se vestir e ser da maneira que você quiser, mas hoje em dia é tudo muito forçado, uma maniiiia de ser igual as pessoas só para se encaixar e ser aceito...
Pois então, no meio daquele monte de gente fazendo estilo largadão carioca, eu e as meninas chegamos arrumadas, maquiadas, salto alto e tudo mais que se tem direito. E é claaaaaro que de cara eu percebi muita gente olhar de lado, principalmente as mulheres.
Mas enfim, tudo é festa e alegria, vamos sorrir e cantar. Começamos a dançar, beber e em poucos minutos já estávamos rindo a beça, se divertindo e tudo mais. Tinha umas figuras memoráveis, com umas danças dignas da Dança da Ema (vide post anterior). Depois de algum tempo, vimos um grupo de gringos chegando cada vez mais perto. Ai meu Deus... já contei que todo gringo quer fazer amizade comigo? Pois é, um saco.
Fiz a egípcia e continuei dançando, mas a C. resolveu dar papo. Papo vai, papo vem, o cara levanta a camisa pra mostrar tatuagem (me ajuda néé), e os amiguinhos ficavam rodeando e eu saia cada vez mais... até que fui atrás da F. que estava lá fora. Gente, eu não sou antipática, mas quem mora no Rio sabe o que que gringo quer com brasileira. Eles acham que tudo é festa, que é só pagar umas bebidas que a gente tá aqui pra dar pra eles mesmo. Claaaro que tudo tem sua exceção, mas como em uma festa é quase impossível conhecer direito qualquer pessoa, eu evito papo com gringo.
Depois de algum tempo, surge a C. com a gringaiada lá fora. Eis que esse mesmo que tava atrás dela vira pra mim e diz que me conhece. Como assssssim???? Não querido, você está enganado, a gente não se conhece.
Ele continuou afimando, que me conhecia de algum lugar e que não lembrava de onde... ai ofereceu caipirinha, os amiguinhos foram chegando perto e quando eu vi, já tava na turminha deles. Só pensava em matar a C., mais nada.
Eis que do nada, ele vira pra mim e diz:
- Já sei! Te conheço do Lord Jim!!!
- (Cara de espantoooo) Como assim???? O Lord Jim já fechou faz algum tempo!!

Ai o cara foi contar que mora aqui já faz algum tempo também, que me via sempre no Lord Jim e tudo mais. Gente, tá certo que eu batia carteirinha toda quinta lá, e que nunca passei despercebida porque conhecia todo mundo, mas daí o cara lembrar da minha fuça??

P.S.: No meio da conversa, me ocorreu que eu me enrolo toda pra falar "Probably". Sério, eu odeio essa palavra, não sei nem porque fui tentar usar, pq me enrolei e ninguém entendeu nada.

Voltando ao assunto, tudo muuuuito surreal sabe? Gringo, que mora no Rio, que me via no Lord Jim, e ainda por cima falava só inglês. SÓ INGLÊS. Como se todos aqui fóssemos obrigados a saber falar inglês sendo que ele mora aqui e deveria falar português. O cara ficou de grudinho da gente a metade da noite e tivemos que dar uma sumidinha pra ver se ele se mancava.
O DJ era meio bipolar e não conseguia ter uma sequência lógica de estilos musicais, o que brochou metade do povo que estava dançando. No final da noite, sobramos nós bêbadas e felizes voltando pra casa.

Resumo da noite: Muita cerveja, uma caipirinha, amizade com gringo, DJ bipolar e bêbado tentando pegar mulher no final de festa. Destaque para as amigas, que salvaram a noite.

Moral da história: Preciso sair para outros lugares urgente.

6 comentários:

Duds disse...

pq vc naum virou e falou "meu queriudo, tô bebada, mais animação alexaundre"
e fala pra A.B.C.D.E. parar de dar ball pra gringoam.......
hauhauhauhauhauha


bebadax nax naitix cariocax
[adorooooo]

Rafa disse...

hahaha......que cara folgado e vc ainda teve que gastar o seu inglês com o fulaninho!
beijos

Inter2 disse...

Cara sernhorita livre, desastrada, avoada, sonsa, espalhafatosa, azarada, meio brega e tudo mais.

Passei soh pra dizer que dou muitas risadas com suas historias =p

adorei seu bluog

=******

Flávia disse...

O melhor dessa noite foram as amigas, o vinho e a pizza!!!
Amo vc.

Bjossssssss

Cammy disse...

Oi Priscila, só pra constar; o Lord Jim continua aberto !

Beijos

Priscila Freitas disse...

Cammy


como assimmmmmm?????
Só se voltou a abrirrr, pq não tava não!!! E meus amigos tocavam lá toda quinta, e eu conheço o dono que disse q ia fechar mesmo.


CHOQUEI