segunda-feira, 9 de junho de 2008

A saga da carteira de habilitação

Sabe aquela vontade adolescente de fazer os 18 anos logo pra poder tirar carteira e dirigir um carro? É aquele impulso de se tornar adulto, de poder ir aonde quiser e fazer o que quiser. Então... eu não tive essa vontade. Mas como todo mundo tava ansiosíssimo pra tirar carteira, me inscrevi na auto escola também.
Meu pai já tinha me ensinado a dirigir em algumas ocasiões, e ele sempre ficou muito impressionado de como eu tinha facilidade. Daí, ele rapidinho se empolgou em me ver dirigindo e deu o maior apoio pra que eu fizesse tudo logo.
Euzinha, eterna amante dos taxis, comecei a frequentar a aulas. As primeiras consegui prestar atenção e fiz anotações por todo o livro, e realmente estava orgulhosa de mim e da minha habilidade com essas coisas de legislação de trânsito e tudo mais. O tempo foi se passando, e as aulas não acabavam... que saco cara! Quando chegou na hora das aulas de mecânica, eu dormia encostada na parede enquanto eles insistiam em passar aqueles videozinhos horrendos. Aliás, O Detran não tem nenhum publicitário encarregado em fazer vídeos não? Porque dá medo, misturado a dó e a vergonha alheia.
Conclusão disso tudo, comecei um estágio, comecei a faltar as aulas... fui faltando, faltando, parando de ir... e pluft! Não fui mais.
Meu pai quase me arrancou os cabelos, e eu fui enrolando e falando a cada semestre que no próóóóximo mês eu voltava pra auto escola. Passaram-se mais ou menos 4 anos, e aqui estou eu. Voltando à auto escola, pela necessidade de comprar um carro.
Hoje, por exemplo, fiquei presa umas 3 horas fazendo exame de vista, psicotécnico e o caralho. E PRA QUEM ME ZUAVA FALANDO QUE EU NUUUUUNCA IA PASSAR NO PSICOTÉCNICO, AHÁÁÁÁ....... PASSEI! Não foi dessa vez que arrumei o atestado de maluca! Limito-me a dizer que no teste de inteligência, passei com louvor.
Daí, decidi começar hoje mesmo as aulas... é aquela coisa de remédio ruim que tem que tomar rápido pra não sentir o gosto, sabe? Mas já vi que vai ser complicado eu me concentrar.
Até que a turma é composta por pessoas mais velhas e tal, mas o professor é uma piada. Tipo, ele não sabe que ele é uma piada... provavelmente pouca gente percebeu. Mas eu tenho que me controlar pra não rir. O cara fala "NÉ" a cada frase como se fosse vírgula, e ilustra as situações com os comentários mais bizarros e dá uns pulos e uns gritinhos terríveis. E pra completar, ele fala "ARRENTE" em vez de "a gente"... ele também fala "TARRA" em vez de "estava".
Gente, o cara parece que tem instrução sabe? Inteligente, fala bem, sabe ensinar direitinho tudo do livrinho. Mas por queeeeeeeeee Meodeos, por queeeeee que ele fala "ARRENTE"????
Só pode ser uma conspiração do universo pra eu não assistir aula. Só pode!

3 comentários:

pri mazzini disse...

kkkkkkkkkkkkkkk
dorei!!!!!!

bjao

má R. disse...

HEUAHEUAEHAUEH. adoro!

minicontosperversos disse...

1) nunca mais passou no MCP, né?

2) acha esquisito seu profe? dá uma googlada aí e procura a história do preofessor de auto-escola gringo que colocava uma cenoura dentro da calça pra constranges as alunas... real